Alô? Mãe? Sou eu… Desculpa te ligar essa hora, é que já é domingo e eu queria ser a primeira a te desejar feliz dia das mães. A senhora já estava dormindo? Espero que meus irmãos não tenham te ligado ainda, eu até botei o celular para despertar 23:59, só para não correr o risco.

Não, não diz nada. Só me escuta. Eu treinei muito na frente do espelho antes de dar a hora de ouvir sua voz, você sabe que eu me atrapalho na hora de falar. Eu queria te pedir desculpas, mãe. Por todas as vezes que fui teimosa demais e não acreditei nos seus conselhos. Achei que conseguiria resolver todos os problemas sozinha e no final, eu sempre quebrava a cara. Por todas as vezes que cheguei depois do horário combinado e te fiz ficar me esperando acordada até de madrugada, preocupada se eu estava bem. Por todas as vezes que você fez um café novinho, buscou o pão quente na padaria e eu não parei nem cinco minutos para dividir esse momento com você, colocando na sua frente responsabilidades que podiam ser adiadas.

Desculpa, mãe, se eu ainda não sou uma profissional bem sucedida e tô um pouco longe de te dar orgulho. Desculpa por ser meio preguiçosa e um pouco ausente de todas essas festas de família. É que eu não consigo me conectar com eles como me conecto com você, sabe? Desculpa pelas vezes que me achei forte e autossuficiente demais, acho que levo muito a sério o que ainda me disse quando era pequena sobre não depender das pessoas. Mas eu preciso de você, mãe. Eu preciso de você do meu lado para conseguir me orientar.

Perdão por todas as vezes que eu não ouvi seus conselhos e você me viu quebrando a cara. Eu sei que se eu tivesse dado ouvido aos seus conselhos, muito sofrimento seria evitado. Eu não teria me envolvido com pessoas erradas, que me fizeram perder tempo e enfrentar uma grande ansiedade. A senhora me ouviu chorar baixinho no quarto a noite e não podia fazer nada, a não ser acariciar meus cabelos e prometer que o sol viria. E ele veio, mãe.

Obrigada, mãe por me fazer acreditar que o sol nasceria de novo. Obrigada por ser meu sol. Obrigada por depositar tanta fé em mim, por sempre me dizer para enfiar a cara nos estudos e me incentivar a ir atrás dos meus sonhos, por mais malucos que eles sejam. Obrigada por ler meus textos e acreditar que minhas palavras podem mudar o dia de alguém, em algum lugar do mundo. Obrigada por todas as vezes que disse que já fazia tempo demais que eu não escrevia. Você é meu maior incentivo e inspiração.

Obrigada  pelas broncas. Por chamar minha atenção quando estou errada. Por mostrar que nem sempre a minha opinião será a certa e por me criar mostrando que eu não sou melhor do que ninguém, que todos somos iguais. Obrigada pela crença que plantou no meu coração. Pela fé que nos une e nos fortalece. Por cada oração e intercessão.

Hoje eu quero agradecer por ter cuidado tão bem de mim. Você deu sua vida, todo seu suor e esforço para me criar e criar meus dois irmãos. Obrigada por sempre estar por perto, dedicando todo seu tempo para nós e até mesmo esquecendo um pouco de você (mas você não precisa disso, ok? Nós conseguimos nos virar). Obrigada pelas maratonas de séries, os cafés diferentes que amamos provar, pelo pão quentinho de manhã antes de ir pra aula. Obrigada por ser essa mulher maravilha, que enfrenta o mundo pelos filhos e que compra briga quando sabe que estamos certos. Obrigada, mãe, por me fazer princesa.

Você é meu orgulho, meu espelho e se um dia eu for metade de você, eu já sou muito. Feliz seu dia. Feliz todos os seus dias.

Pronto, agora pode falar.

Facebook Comments
(Visited 80 times, 1 visits today)