Música para ouvir enquanto lê: Feita para Fugir – Dândis
É, a lagarta está saindo do casulo e virando uma linda borboleta. Uma hora, isso tinha que acontecer. Durante muito tempo, você foi adiando, mudando de direção, mudando de planos ou a vida fazia isso por você. Inclusive, parecia que você para sempre permaneceria dentro do casulo. Não por covardia, mas receio do que o mundo tem para você, receio de quem você vai deixar e como você vai deixar as coisas por aqui. É difícil voar quando ainda se está aprendendo, mas você é forte o suficiente para aprender sozinha e dar rasante no quê ou quem tentar dificultar seu voo. E chegou a hora!
Dá aquele frio na barriga, medo de cair, medo de não conseguir, apreensão, receio e tudo misturado. Você não se sente completamente pronta para alçar voos, e isso ainda te causará uma boa gastrite nervosa. Quando você entrar no avião ou no ônibus, você vai chorar olhando para as fotos e vai te dar vontade de voltar, mas não volte. Só pense. O mundo lá fora precisa te conhecer e você precisa conhecê-lo. Vai doer para caramba despedir de quem se ama, mas nunca vai ser um adeus. É apenas um até logo. A distância nunca é demais para pessoas que se amam. Entre mãe e filha, pai e filha, afilhado e madrinha, irmãs, amigas, namorados, o mundo fica pequeno perto do tamanho do amor e eu sei, que grande demais perto da saudade.
Quando tudo ficar difícil, pega o celular, manda uma mensagem, faça uma chamada de vídeo e te garanto que vai te aliviar. No jardim em que você viveu toda sua vida, você vai deixar boas lembranças, bons ensinamentos e boas músicas para se ouvir quando quem te ama quiser te ter por perto. Você vai deixar um legado de fé impagável e tenho certeza que aquela amiga, que você encorajou quando ela queria desistir de tudo e apresentou uma música que dizia “eu cuido de ti, descansa em mim, começa a sorrir”, vai ouvir e lembrar de você. Lembre-se que você vai deixar para trás o que já não era tão importante e vai começar a perceber o que ainda vale a pena. 
Menina, você como uma linda borboleta que é, vai conhecer lindos jardins e pousar em belas flores. Vai encontrar pedras também, como você já encontrou em toda sua vida, mas existe uma quantidade enorme de pessoas que valem a pena. Você fará novas amizades, terá novas parceiras e quem sabe, um novo grande amor? Suas vontades vão mudar, você vai aprender novas línguas e você até vai começar a gostar de tango. Por que não? Você vai começar a se assustar com suas mudanças, vai achar que se tornou uma pessoa contraditória, mas tudo isso se chama amadurecimento. 
Vai ser estranho sim, mas acredite o quanto você é capaz. Vai se reinventar, vai virar borboleta, vai viver seus sonhos, vai se aventurar! Pode ser que nem seja o que você espera, aí é só arrumar as malas, voltar e traçar novos rumos. Mas antes, você tem que tentar. Como você sempre seguiu seu coração, siga agora a rota que ele está te proporcionando. Enxuga essas lágrimas, se prepara e AVANTE! Quando você pousar em novas terras, você terá deixado um pouco de ti para trás, mas estará começando a escrever sua nova história e já derramando sua essência no lugar onde você chegou. 
Comece a mutação! Além do endereço, a mutação de se permitir ser quem você quer ser e o mundo irá te mostrar quem você é. Como diria a música da Fresno: chegou a hora de ser maior que as muralhas. Hora de voar, menina borboleta!
Facebook Comments