Clique aqui para escutar “Taylor Swift – Look what you made me do”

Você pode tirar a sua máscara agora, porque eu já sei o que se encontra por baixo. Eu conheci o seu verdadeiro lado, eu guardei as suas marcas e eu me lembro exatamente do que eu vi. Não vou mentir, não é bonito. Se eu contasse pra qualquer pessoa, ninguém acreditaria. Você, que transparecia tanta luminosidade, sendo somente escuridão? Eu mesma duvidei. Demorei pra rever minhas lembranças e aceitá-las. Mas agora eu sei, entendo e consigo até encaixar o quebra-cabeça que você se tornou. Você pode parar de fingir.

Eu sei que o seu plano era me enterrar viva. Eu sei que você me queria longe dos seus olhos e eu imagino o quão frustrante é saber que eu ainda me encontro aqui. Você queria me atingir, queria me tirar do jogo somente para que pudesse ter mais chance de vitória. Você queria enterrar meus sonhos, me fazer sentir que a culpa era minha e depois, ainda queria me dar a chance de observar a catástrofe.

Você criou uma guerra dentro de mim.

Por um longo tempo, eu senti mesmo que estava presa em um caixão. Me senti isolada, sem esperanças e por pouco, não desisti de tudo. Eu parei de acreditar no amor e na compaixão, você quase conseguiu acertar o tiro. Sua mira foi quase perfeita. Mas você errou o meu coração, pegou de raspão, me deixou uma mínima chance pra lutar de volta. E eu lutei, mesmo quando você deixou a arma na minha mão, me fazendo acreditar que eu mesma havia me destruído.

Você chegou perto de me exterminar.

Mas sabe o que acontece quando você deixa o tempo passar? O mundo segue sua rotina. Em uma de suas voltas, eu te encontrei na esquina. Engraçado como o karma funciona, não é? Eu deixei a arma na cena do crime. Eu não revidei ódio com ódio. Eu lhe entreguei amor. Você apenas pegou de volta o que já era seu, e o tiro saiu pela culatra. Eu não havia me auto-destruído, mas você sim.

Eu sobrevivi. Aprendi com você que o amor nem sempre é recíproco e que muitas das vezes, ele machuca. Aprendi que nem todos são quem dizem ser e que está tudo bem, porque a vida se encarrega de contar as farsas. Aprendi a ter resiliência. Peguei todos os machucados e fui me encontrar. Eu me diverti, sabia? Conheci gente nova, amadureci e deixei que meu sonho criasse raízes.

Eu me tornei minha fortaleza e não precisei da sua ajuda ou do seu conforto. Eu perdoei você, te deixei pra lá. Aprendi a deixar minha luz própria brilhar e agora, ela brilha mais do que nunca. Graças a rasteira que você me deu, eu aprendi a me levantar e nunca estive tão forte.

Seu crime foi quase perfeito, mas é que aqui dentro a minha fé na vida é grande. Não é culpa sua que eu não seja podre como você foi. A culpa é minha por me regar de coisas bonitas todos os dias. Eu deveria ter te avisado que deixar sua arma carregada não ia adiantar e que suas balas não eram suficientes perto da minha bondade.

Devolvi seu rancor com gentileza. Não me arrependo de ter amado você. Não me desculpo mais por sentir o que sinto ou acreditar no que acredito. Obrigada por ter quebrado meu coração, agora eu amo com muito mais vontade.

Eu sobrevivi.

Facebook Comments