A gente deu certo, só não tivemos a mesma sorte de alguns casais. E não venha dizer que “não deu certo” ao justificar o fim do nosso namoro quando algum de seus amigos perguntar o motivo.

A saudade que você deixava no meu peito e o perfume que ficava grudado na minha roupa depois que você ia embora deu muito certo. Até mesmo os nossos planos deram certo: deu certo ter sonhado em viver junto com você pelo resto da vida, e ter imaginado em substituir o despertador por um beijo seu ao amanhecer; deu certo ter pensado no nome dos nossos filhos e nas viagens que faríamos nas férias, só não deu certo em realizar tudo isso e viver esses momentos acordados. Mas isso não importa.

Tudo o que tivemos deu certo de alguma forma. Acontece que “dar certo” não é sinônimo de “para sempre”, nem tudo o que é bom é eterno, mas o que é bom dura o tempo necessário para se tornar inesquecível. (Isso é muito clichê, mas não deixa de ser uma afirmação verdadeira). O nosso namoro morreu, durou o que tinha que durar, e assim se fez imortal nas nossas lembranças.

Foi lindo o que tivemos e o que sonhamos juntos, mas acabou. Não deu errado, só terminou. Como uma canção foi o nosso amor: com começo. meio e fim. E assim como a música dá certo ao tocar no nosso ouvido, o nosso namoro deu certo enquanto durou.

 

Facebook Comments
(Visited 359 times, 1 visits today)