Eu sei que dói. Dói em mim também. Todos os dias, principalmente na hora que eu abro os olhos e vejo que o sol ainda não nasceu, mas a insônia já. O meu peito também dói, aperta e ninguém entende ou acredita que um coração realmente pode doer. Drama eu juro que não é. Me perguntaram como pode um coração doer, mas explicação teórica para dores musculares cardíacas nesta situação não tenho, só sei que dorflex não resolve. Às vezes falta ar no pulmão. As narinas fecham e o ar que passa pela garganta não consegue oferecer todo oxigênio que preciso.

Você levanta da sua cama e ora baixinho, uma prece para o dia ser melhor. Pelo menos hoje o dia poderia surpreender. Bota sua roupa de viver e corre para tomar o café sem perder a hora do trabalho. As horas passam arrastadas, o ponteiro parece não querer se mover e bate aquele pensamento “será que eu preciso mesmo viver assim? ”. Olha para o celular, ainda são 17:15. Vai ao banheiro, bebe um café, termina mais um relatório e são 17:25. O celular apita, mas a notificação mais esperada não chega, é só mais uma newsletter de liquidação.

Não tá fácil, garota. Agora é a hora de enfrentar o metrô, a lotação, muitas pessoas em poucos metros quadrados. Respira fundo, você está quase em casa. Leia um livro no meio do caminho, ouça uma música, tente amenizar a dor que está acordada dentro de você, bote-a para dormir. Não deixe que a vontade de desistir seja maior que a de viver. De realizar seus sonhos. De estar bem no topo do London Eye e depois em frente ao Palácio de Buckingham. Eu sei que tem muita luta aí dentro junto com os seus sonhos, então não desista antes de conseguir.

Volte a acreditar em você, não aceite ser machucada por momentos passageiros. Não se sinta pequena, mesmo por sua baixa estatura. A gente mede as pessoas pelo coração e mais gigante que o seu, eu ainda não conheço.

Vai doer. Vai ser difícil. Vai ter dia chato sim, dia insuportável. Mas vai passar. Lute! A guerreira desta história é você. É só uma fase e não a vida inteira. Coisas ruins acontecem e ainda não inventaram vacina para evitar. Não olhe só para o chão que você pisa hoje, levanta a cabeça e ergue os olhos. Olhe para o caminho que te espera. Você chegará lá e vai sentir orgulho de cada batalha vencida e cada marca cicatrizada. Não esqueça de quem você realmente é. Olhe para dentro desse coração que hoje dói, e lembre-se: você é muito mais do que pensa que é.

Facebook Comments