Declaro às terças-feiras meu dia oficial de sentir saudade. Neste dia após chegar do trabalho, eu me atrevo a escutar meu coração gritando o quanto sente falta do que já é passado, o quanto sente falta de você. Abro a caixa das lembranças, revejo fotos, lembro do seu cheiro, dos nossos beijos, das suas manias e das nossas pirraças.

Dou uma volta inteira no passado e paro, logicamente no capítulo da nossa história. Não faço correções, não apago nenhuma linha, leio com calma cada palavra e todas as intenções, até aquelas que ficavam nas entrelinhas. Ouço aquela música que era minha, depois foi nossa e agora eu pulo quando aparece na lista, aumento até o último volume pra abafar as batidas do meu miocárdio, enquanto tento terminar a taça de vinho e alcançar os agudos.

Retorno ao presente, lugar onde você não está, respiro fundo e abaixo o som, a meia luz na sala é o palco perfeito pra recordar amores. Danço sozinha, embalada pela melodia da saudade, enquanto relembro dos seus braços em volta da minha cintura. Não existe choro, nem melancolia, não há riscos de mensagens enviadas ou telefonemas feitos. Somos só eu e a saudade do que fomos, esse é o meu segredo.

Quando olho o relógio… 00:01h. Desligo o som, acendo a luz da cozinha, ligo a televisão pra assistir um episódio de “How I meet your mother” antes de dormir. As coisas voltam ao seu lugar sem drama, pois quando seu coração é livre você pode dar a ele o direito de sentir “falta”. Quanto a saudade… Nos vemos na próxima terça.

 

Texto da leitora Camilla. Quer enviar o seu? Clica aqui.

 

Conheça nosso Instagram @1quartodecafe

Facebook Comments