Semana passada eu li uma frase que mexeu muito comigo. Não sei ao certo como é nem de quem é a autoria, mas diz mais ou menos assim: “você não precisa perdoar se não conseguir. Você precisa de estabilidade emocional, não de um Nobel da Paz”. Já parou pra pensar nisso?

É normal não querer ver alguém que te fez mal, que te humilhou, que te magoou. É normal querer ficar longe. É normal esperar que a pessoa se arrependa e peça pelo perdão antes de perdoar. É aquela velha história de não ser um monstro, apenas humano. O que não é normal é se trancar no quarto e chorar toda uma noite por não conseguir atender às expectativas alheias e ignorar aquele rasgo imenso que você tem no coração.

As pessoas precisam de um pouco mais de cuidado com a idealização do altruísmo que essa geração good vibes tá tentando colocar nas nossas cabeças. Sim, é lindo se preocupar com os outros, mas você não pode tentar ultrapassar os seus limites para tentar se sentir melhor; ou você vai acabar nas estatísticas dos deprimidos e ansiosos. Cada um sabe de si e o que a gente precisa mesmo é cuidar bem do próprio jardim antes de sair plantando margaridas no quintal do vizinho.

Você sabe que não precisa fazer medicina só porque isso vai deixar seus pais orgulhosos, nem mudar o cabelo só porque o crush vai gostar mais de você. Você sabe que não precisa fingir sorrir só pra agradar a família que você só vê no Natal. Então por que diabos você acha que precisa perdoar alguém, sem sentir isso no fundo do seu coração?! Você só vai se desgastar e sofrer com essa atitude e, ao contrário do que você pode estar pensando, se forçar a perdoar alguém que te fez sofrer não vai te fazer a próxima Madre Teresa de Calcutá.

Eu não quero usar esse texto pra doutrinar egoístas que não se importam com os sentimentos dos outros. Pelo contrário… sinto que as pessoas não precisam perdoar qualquer coisa só em nome da paz, porque isso, meu amor, é banalizar o tal gesto lindo e altruísta que é o perdão. Isso dá uma brecha para as pessoas não se importarem em te ferir, porque sabem que você perdoa tudo. É a vulgarização do perdão que cria egoístas inconsequentes.

Não dá pra resolver uma briga ficando de mãos dadas no cantinho do pensamento. Antes fosse. Um problema se resolve com arrependimento, humildade e respeito. Se você magoou alguém, primeiro se arrependa. Ninguém quer seu pedido de desculpas se você não sente isso verdadeiramente. Tenha humildade para reconhecer o seu erro. E respeite que a outra pessoa pode ter sentido muito pelo seu erro. Respeite que você pode tê-la ferido em proporções que nem imagina. E respeite que ela precisa de tempo, porque é só ele quem vai dizer se ela pode realmente perdoar.

Se você foi magoado, não se preocupe em corresponder às expectativas da outra pessoa, mesmo que ela tenha arrependimento, humildade e respeito. Você também deve respeito ao seu coração. É dele que você precisa, não de um Nobel da Paz.

Facebook Comments