Faz uns minutos que eu escrevi meu último desabafo, e quando digo último, não quero dizer recente. Mas final. Cansei de desabafos, cansei de chorar a noite inteira por nada, cansei de ter dúvidas sobre tudo aquilo de que eu tenho certeza. Cansei de me olhar no espelho e sentir pena. Cansei de olhar fotografias antigas e não me reconhecer. Cansei de adiar escrever meus textos por saber que só tenho tristeza pra escrever. Cansei de ficar procurando ‘sad girl’ no Pinterest pra ilustrar tudo que eu escrevo. Cansei de ter medo de perder quem eu amo no futuro. Cansei do medo de dar tudo errado. Cansei do medo de fracassar. Cansei de ter medo do tempo. Eu só cansei. E agora é sério.

Faz meses que eu digo que pra mim já deu… mas sabe como é, o mundo nos permite demais… Você tem depressão? Hoje em dia todo mundo tem. Todo mundo tem é o caramba, porque eu não vou mais ser vítima de mim mesma. Essa angústia que meu coração sente não faz parte de mim. Eu me perdi, e já que eu não estou me reencontrando, eu me reinvento. Cansei.

Essa história de artista ser sempre triste é uma besteira. Tu nunca leu Vinícius? É assim que eu quero ser a partir de hoje… quero escrever sobre os prazeres da vida. Quero escrever sobre meus amigos, meu amor, meus vinhos… quero escrever sobre a beleza que é me encontrar comigo mesma pra jogar conversa fora e ser feliz. Quero escrever sobre o mundo de sol que tá lá fora, e não sobre a chuva que cai em mim.

Hoje eu vou procurar as pessoas que eu amo, e entregar meus sentimentos de corpo e alma. Hoje eu vou ligar pro amor da minha vida e dizer pra ele o tanto que eu sou feliz por estarmos juntos. Espera uns minutos que eu vou ali abraçar minha avó e dizer pra ela como eu a amo e admiro. Hoje eu vou aproveitar pra marcar de sair com meus amigos, que eles me fazem bem. Hoje eu não vou perdoar quem não merece, nem ser educada só por ser. Eu já disse antes, não preciso e não quero um Nobel da Paz. Quero ser eu mesma, cheia de sol e sonhos.

Eu sonho mesmo os sonhos impossíveis do mundo, porque eles são possíveis pra mim. Eu tô realmente a fim de sair desse celular agora e fazer um dia maravilhoso acontecer. Jogar o armário no chão e jogar fora um monte de tralha que ocupa meu coração. Hoje mesmo eu vou começar a juntar meu dinheirinho pra viajar, pra comprar uma bicicleta e pra casar. Nem que eu comece com um real. Hoje eu tô a fim de desenhar meu vestido de noiva, por falar nisso, e nem ligar pra aquele bando de ovelhas que me diz pra só pensar nisso depois dos trinta. Hoje eu vou começar a pensar no meu mestrado, e ignorar o fato de que eu tô no primeiro período ainda. Hoje eu vou desenhar meus futuros filhos, minha futura casa, minha futura geladeira se eu quiser. Vou costurar minha fantasia pro carnaval do ano que vem, vou fazer um scrapbook da vida do meu cachorro. Talvez eu compre hoje uns fogos de artifício pra estourar no réveillon, porque esse é o meu dia preferido do ano. Agora mesmo eu vou me desligar daquilo que me tira a graça, porque eu nasci mesmo pra sonhar.

Sonhar é difícil, eu tô sabendo, ainda mais com esse mundo todo bagunçado em que eu me encontro. Mas, meu amor, o último dia fácil foi ontem.

Facebook Comments