Sobre tudo que aprendi em 2017

Fim de ano chegando, ano novo vindo, e fica aquele clima nostálgico né? A gente repassa todos os momentos: os bons, os ruins, os aprendizados. Os ganhos e as perdas. Eu ganhei muita coisa. Mas perdi também. E sabe qual foi a minha conclusão? A gente ganha demais depois que perde.

Perdi alguns amigos. Mas com a saída deles da minha vida, ganhei sabedoria. Aprendi que algumas pessoas precisam sair de nossas vidas para que tudo dê certo. Porque a energia delas é pesada demais. É tóxica. E eu aprendi que não sou obrigada a permanecer ao lado do que me carrega pra baixo.

Eu aprendi também que algumas pessoas vão até gostar de você, mas até quando você seja importante pros planos delas. Elas vão até gostar de te ver bem, mas só até você não estar melhor que elas. Eu aprendi que algumas pessoas querem ser o centro do mundo, sozinhas. Sem te ter ao lado delas.

Em 2017 eu aprendi a deixar meus medos de lado e correr atrás dos meus sonhos. Porque a vida é curta, sabe? E porque os outros sempre vão nos julgar, tirar sarro, falar mal, não importa o que estejamos fazendo, então, se é pra ser julgada, que seja fazendo o que eu amo, né? Porque viver com medo da opinião alheia é pior que viver presa pro resto da vida. É abdicar da liberdade que é minha por direito.

Aprendi que a vida recompensa todas as nossas ações: boas ou ruins. Aprendi que devemos lidar com as consequências de tudo que plantamos, porque um dia a colheita vem. E tudo bem se a colheita não for tão boa assim. Porque pra uma ação errada sempre existirá a maior recompensa de todas: o aprendizado. A gente aprende errando, assumindo nossos erros. Eu aprendi que é engrandecedor se aceitar como um ser humano passível de errar e saber pedir perdão quando se deve pedir.

Mais do que isso, em 2017, eu aprendi que os 365 dias do ano não precisam ser todos bons. Alguns dias você vai chorar até não aguentar mais. Você vai se sentir pequeno. Mas, em compensação, em outros tantos você vai sorrir até doer as bochechas. Vai rir até faltar o ar. E vai sentir uma alegria de viver tão grande, mas tão grande, que os dias ruins nem serão mais lembrados.

Espero aprender ainda mais com o ano que virá.

Seja bem vindo, 2018!

Comentários no Facebook